JESUS E A MULHER!

Publicado em 06 de Março de 2015 | Fonte: http://www.fesofap.com.br/ | 6044 cliques


Texto básico: João 4

Narrador: Há muito tempo atrás, quando a mulher não era valorizada; quando homens não podiam falar com mulheres em público, quando nem sequer, a sociedade celebrava pelo nascimento de uma menina, Jesus – o Salvador do mundo, foi a uma cidade de Samaria, chamada Sicar. Vejamos o que a Bíblia Sagrada nos conta:

Narrador: Foi, pois, chegou a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. Havia ali o poço de Jacó. Jesus, cansado da viagem, sentou-se à beira do poço. Isto se deu por volta do meio-dia. Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Jesus: Dê-me um pouco de água.

Mulher samaritana: Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber?

Jesus: Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva.

Mulher samaritana: O senhor não tem com que tirar água, e o poço é fundo. Onde pode conseguir essa água viva? Acaso o senhor é maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, bem como seus filhos e seu gado?

Jesus: Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.

Narrador: Naquele momento os pensamentos daquela mulher estavam confusos, seu coração palpitava de desejo. Desejo por algo que preenchesse o vazio de seu coração; desejo de ser valorizada; desejo de ser amada, quase que podíamos ouví-la cantar: “Quero beber do teu rio, Senhor, Sacia a minha sede, lava o meu interior, Eu quero fluir em tuas águas; Eu quero beber da Tua fonte, Fonte de águas vivas. Tu és a fonte Senhor! (música: “Águas purificadoras “– Diante do Trono. O (a) próprio(a) narrador (a) pode cantar, ou até mesmo a mulher samaritana). Então, mais que depressa, ela disse ao Senhor Jesus:

Mulher samaritana: Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água. Jesus: Vá, chame o seu marido e volte. Mulher samaritana: Não tenho marido.

Jesus: Você falou corretamente, dizendo que não tem marido. O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade.

Mulher samaritana: Senhor, vejo que és profeta.

Jesus: Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

Mulher samaritana: Eu sei que o Messias (chamado Cristo) está para vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós. (A mulher se abaixa e olha nos olhos de Jesus. Jesus coloca as suas mãos sobre a cabeça dela e diz:).
Jesus: Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você.

Narrador: Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo:

Mulher Samaritana
(sai de perto de Jesus, pelos corredores da igreja, com muita alegria, dizendo): Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo?

Narrador:
Essa mulher que há pouco tempo se escondia da sociedade por causa de sua condição, agora com ousadia falava às pessoas de sua cidade sobre o encontro que teve com Jesus. O seu olhar era diferente, havia brilho em seus olhos! Ela conheceu Jesus, o único que pode preencher o vazio de um coração e dar vida abundante. Jesus a amou antes mesmo que ela o conhecesse, e naquele momento Ele provou o quanto as mulheres são importantes para o Reino de Deus. Você, mulher, é uma obra-prima!

(Finalizar com as crianças cantando a música: “Aos olhos do Pai”- cd. Crianças Diante do Trono. Pode-se aproveitar este momento para exibir, no data show, um vídeo com as mulheres da igreja. Mas lembre-se, somente enquanto a música durar. Essa música também pode ser cantada por uma criança ou uma mulher).