PÁSCOA - O AMOR DE DEUS

Publicado em 03 de Março de 2018 | Fonte: Bíblia de Estudo Pentecostal - CPAD | 4250 cliques


" Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (Jo 3:16)

João 3:16 revela o coração e o propósito de Deus para com a humanidade.

(1) O amor de Deus é suficientemente imenso para abranger todos os homens, i.e., "o mundo" (cf. 1 Tm 2.4).

(2) Deus "deu" seu Filho como oferenda na cruz por nossos pecados. A expiação procede do coração amoroso de Deus. Não foi algo que Ele foi obrigado a fazer ( 1 Jo 4.10; Rm 8:32).

(3) Crer inclui três elementos principais: (a) plena convicção de que Cristo é o Filho de Deus e o único Salvador do perdido pecador; (b) comunhão com Cristo pela nossa auto-submissão, dedicação e obediência a Ele; (c) plena confiança em Cristo de que Ele é capaz e também quer conduzir o crente à salvação final e à comunhão com Deus no céu.

(4) "Perecer" é quase sempre esquecida palavra em 3:16. Ela não se refere à morte física, mas à pavorosa realidade do castigo eterno no inferno (Mt 10.28).

(5) "Vida eterna" é a dádiva que Deus outorga ao homem quando este nasce de novo. "Eterna" expressa não somente a perpetuidade da nova vida, mas também a qualidade desta vida, como a de Deus; uma vida que liberta o homem do poder do pecado e de Satanás, e que o afasta daquilo que é puramente terreno para que ele conheça a Deus.